ATÉ 30% DE DESCONTO |Pagamento em 3 prestações com KlarnaATÉ 30% DE DESCONTO
Pague em 3 parcelas com o Klarna
TERMINA EM
00
DIAS
00
HORA
00
MIN.
00
SEG.
FECHAR PESQUISA

O que procura?

Filtrar por

Acabamento

Material

Cômodo

Preço

Dimensões

  • Comprimento

    Largura

    Altura

Categoria

Produtos

Ordenar por:

Produtos

Filtrar
Ordenar por:Ordenar

Entramos no primeiro ateliê de fabricação de móveis dentro de uma prisão polonesa. Um projeto social revolucionário que busca transformar o presente e o futuro dos presos, oferecendo-lhes a oportunidade de aprender uma profissão.

 

Quando recebemos a proposta de colaborar com uma oficina de madeira localizada dentro do Centro Penitenciário de Wojkowice (Katowice, no sul da Polônia) a surpresa foi enorme, mas os desafios são a nossa razão de ser.

Uma emocionante viagem ao interior da prisão
Um ano depois de começar a trabalhar com eles, uma equipe da Hannun liderada por Joan Álvarez, CEO da empresa, decidiu visitar a prisão por dentro para conhecer o funcionamento da oficina e sua história. Esta é a primeira vez que a direção da prisão permite que uma equipe de filmagem filme o interior das instalações e a vida sufocante atrás das grades.
O valor da reinserção
Lá, conhecemos Krzysztof, diretor e gerente da oficina, a única pessoa em todo o país que quis aceitar o desafio de liderar este projeto e trabalhar lado a lado com os prisioneiros que cumprem pena em Wojkowice. Um projeto que mudou sua vida para sempre e que o ajudou a entender a importância da reintegração dos prisioneiros na sociedade.
Krzysztof, diretor e gerente da oficina.
Lá, conhecemos Krzysztof, diretor e gerente da oficina, a única pessoa em todo o país que quis aceitar o desafio de liderar este projeto e trabalhar lado a lado com os prisioneiros que cumprem pena em Wojkowice. Um projeto que mudou sua vida para sempre e que o ajudou a entender a importância da reintegração dos prisioneiros na sociedade.
Sob a supervisão de Krzysztof e sua equipe, os prisioneiros aprendem o ofício de marceneiro do zero e recebem um salário, que podem guardar para começar uma nova vida após sair da prisão ou enviar para suas famílias.
Testemunhos em primeira mão
Alguns dos prisioneiros que cumprem pena na prisão e participam do projeto nos contam em primeira mão o que significa para eles poder trabalhar na oficina em um contexto tão complexo, e quais implicações isso pode ter para o futuro deles.

Porque quando dizemos que não queremos deixar ninguém para trás, também nos referimos àquelas pessoas que cometeram erros no passado e agora assumem responsabilidade por eles e lutam por uma segunda chance.

VER DOCUMENTÁRIO